sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

Balanço dos primeiros 30 dias de Operação Golfinho



               A Operação Golfinho da Brigada Militar, que está em sua 47ª edição, completou neste último domingo (15/1), um mês de atividades. A iniciativa é a maior mobilização da Instituição, empregando recursos humanos e materiais para atender as demandas que surgem nos balneários a partir da movimentação de pessoas para as praias de mar e de água doce, no período do veraneio.
                 Desde o início da ação, em 17 de dezembro, a Brigada Militar prendeu 1.513 pessoas e apreendeu 56 armas de fogo. Dentre os entorpecentes apreendidos estão 15,5kg de maconha, 1,2kg de cocaína e 2,3kg de crack.
          Os policiais militares também fiscalizaram 62.520 veículos, sendo 14.720 autuados e 1.346 recolhidos por cometimento de infrações e outras irregularidades. Outros 92 veículos em situação de furto ou roubo também foram recuperados ao longo de um mês de atividades. 
                 Além do policiamento ostensivo tradicional, em viaturas (carros e motos) e a pé, a Brigada Militar tem utilizado nas praias algumas medidas em reforço, como o efetivo que atua em bicicletas e as quatro Bases Móveis Comunitárias que estão no litoral para a Operação Golfinho. Além disso, o apoio das aeronaves do Batalhão de Aviação também é solicitado, tanto para ações de policiamento quanto para oferecer suporte em salvamentos aquáticos. 
               Segundo o Comandante Regional de Policiamento Ostensivo do Litoral, coronel Rogério Maciel da Silva, “a tecnologia também está auxiliando o policiamento ostensivo em diversas cidades do litoral”. Destacou que “no centro de Atlântida, será instalada uma plataforma de observação elevada, com atendimento 24h. Ao todo 16 câmeras vão realizar o monitoramento da região. O equipamento pode substituir até seis policiais a pé de forma preventiva”.  
                  Com essas ações, em relação ao mesmo período do ano passado, a Brigada Militar alcançou uma redução de 41% nas ocorrências de furto em veículo, 63% de casos de porte ilegal de arma, 18% nos roubos a pedestres e 12,5% de redução nos casos de tráfico de drogas.
                Também chama a atenção o aumento de 194% nos casos de infração pelo artigo 165 do Código de Trânsito Brasileiro, que trata sobre embriaguez. No mesmo período de 2016 tinham sido registrados 17 casos, e neste ano, já foram autuados 50 condutores.

Comunicação Social/EMBM-PM5
Texto: Sgt Sabrina/Sd Paola - PM5
Fotos: Sd Robson Alves - PM5