segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

Comando Ambiental apreende 13 mil metros de redes durante Operação


         O Comando Ambiental realizou na terça-feira (29/12), uma operação para coibir a caça e pesca ilegal no rio Palmares e na Lagoa do Casamento, em Palmares do Sul, litoral norte.

        Um efetivo de 15 policiais militares em quatro embarcações, além de três brigadianos para apoio em terra, foi empregado na ação. Logo no início, ainda madrugada, no rio Palmares, foram apreendidas redes de malha predatória.

        Em seguida, na Lagoa do Casamento e rio Palmares, foi apreendido também esse tipo de rede, que é proibido mesmo fora do período de defeso (piracema), e um espinhel com cerca de 200 anzóis. No total, foram apreendidos na operação 13 mil 180 metros de rede de malha predatória.

        Muitos peixes e também uma tartaruga, que estavam presos nas redes e no espinhel, foram devolvidos às águas. 

        De acordo com o major Rodrigo Gonçalves dos Santos, comandante da Operação, "é importante que as pessoas respeitem o período de reprodução dos peixes, especialmente os pescadores, uma vez que a renovação dos estoques pesqueiros garante a manutenção das atividades de pesca e, consequentemente, a fonte de renda desses profissionais". 

        Além do aspecto da pesca, o oficial destacou que “muitos dos peixes encontrados nas redes são espécies ameaçadas de extinção, e sua captura causa danos inestimáveis ao meio ambiente”, completou.

COMUNICAÇÃO SOCIAL/ PM5
Texto: Sargento Sabrina Ribas
Fotos: soldados Everton Ubal e Leonardo Moiano