sexta-feira, 2 de janeiro de 2015

ANÁLISE COMPARATIVA DE DADOS OPERACIONAIS EM SANTIAGO

OCORRÊNCIAS DE MAIOR INCIDÊNCIA NOS ANOS DE 2013 E 2014.

·         Período analisado compreende: 01 de janeiro de 2013 – 31 de dezembro de 2013.
                                                                           01 de janeiro de 2014 – 31 de dezembro de 2014.




SANTIAGO


OCORRÊNCIA
2013
2014
ACIDENTES DE TRANS.

335
351
AUTOMÓVEIS

374
467
MOTOCICLETAS

143
126
VIOLÊNCIA DOMÉSTICA
295
234
FURTOS
222
220
ROUBO
28
22
FURTO ABIGEATO
13
3
EMBRIAGUEZ AO VOLANTE
182
82
TÓXICOS
78
92
HOMICÍDIO
4
1
MORTE NO TRÂNS.
1
1
COP
987
924
TC
288
299
BA
4.451
3.809
VEÍC. FISCALIZADOS
5.919
6.637
PESSOAS ABORDADAS
7.136
6.118
AUTOS DE INFRAÇÃO DE TRÂNSITO
1.317
1.737
PRISÕES EM FLAGRANTE
753
833


OBSERVAÇÕES

  O bairro centro acumulou o maior número de oc. atendidas em 2014, seguido da vila nova e vila rica.


  - A maioria dos acidentes de trânsito ocorre no centro da cidade.  No horário compreendido entre as 15h e 21h.

 -  As ruas de maior incidência são: Pinheiro Machado, Alceu Carvalho, Tito Becon, Gen. Canabarro, Aparício Mariense e Bento Gonçalves.

  - Em análise aos relatos fornecidos pelos condutores envolvidos, a maioria dos acidentes é causada por imprudência (comportamento de precipitação, de falta de cuidados), negligência (falta de cuidado ou de aplicação numa determinada situação). Incluindo desrespeito a sinalização, e falta de atenção. Poucos e quase raros são os acidentes causados por problemas na via ou mecânicos.

  -  As infrações de trânsito em seu maior número dizem respeito a condutores dirigindo sem possuir CNH OU PPD; sem portar os documentos de porte obrigatório; dirigir com suspensão do direito de dirigir; entregar/permitir que pessoa não habilitada assuma a direção de veículo.



        -  Cerca de 80% dos casos de violência doméstica envolvem maridos/ex, companheiros/ex, filhos, sob influência de alguma droga.

          -     2 em cada 5 mulheres que acionam, a BM dizendo-se vítimas de violência, fazem este tipo de comunicação, no mínimo pela 3ª vez.